Futuros psicólogos, escutar é fundamental

Atualizado: 22 de ago. de 2019



Desenvolver a habilidade da escuta possibilita ao psicólogo responder às perguntas que ele tem em mente não só no primeiro encontro com o cliente, mas durante todo o processo terapêutico. Destaco aqui duas que merecem atenção permanente do psicólogo: Qual a postura do terapeuta que favorece mudanças? Qual a postura do terapeuta que possibilita a identificação de mudanças positivas no cliente?


Na universidade aprendi que, seja qual for a opção por uma linha de atuação ou o tempo de experiência do psicoterapeuta, durante as sessões precisamos nos aplicar em escutar de forma atenta e reservada para possibilitar ao cliente uma comunicação livre de ruídos externos.


Ao longo do meu trabalho, aprendi que gestos como olhar frequentemente para o relógio e determinadas atitudes que aparentam impaciência como desviar a todo o momento o olhar do cliente, cruzar e descruzar as pernas ou braços, não só podem desviar nossa atenção, como ser entendida como desinteresse. A postura corporal pode enviar ao cliente mensagens não verdadeiras, portanto não desejadas.


À postura desejada é preciso acrescentar a importância de escutar a pessoa do lugar do qual ela fala: quem é ela, no que acredita, porque nos procurou, porque escolheu determinado problema para abordar no consultório e qual a sua expectativa ao nos procurar. É importante saber para quem falamos e o quanto esta pessoa está apta a escutar.


Estar disponível significa ter interesse e valorizar a pessoa que nos procura, ser empático, preocupar-se em ajudá-lo a fortalecer a autonomia. O cliente precisa ser escuta com atenção, sentir que não está sendo julgado, mas, acolhido.


A atitude de respeito do psicoterapeuta ajuda o cliente a se conhecer melhor, a enfrentar seus medos, a avaliar suas vivências de forma mais precisa e rica e a mobilizar-se para a mudança.


Dica de leitura:

Arkowitz, Hal, Westra, Henny A. Miller, William R. Rollnick, Stephen. Entrevista Motivacional no Tratamento de Problemas Psicológicos. São Paulo: ROCA.

Jacoby, Mario. O Encontro Analítico. Transferência e Relacionamento Humano. Coleção Estudos de Psicologia Junguiana por analistas Junguianos. São Paulo: Editora Cultrix.