Auto-hipnose

Atualizado: 18 de nov. de 2019

A auto-hipnose é um grande auxílio para pessoas que buscam largar um vício, superar algum trauma, ou tratar doenças psicológicas como depressão e pânico, por exemplo. Além dos tratamentos feitos por meio de um psicólogo, a hipnoterapia é um recurso muito procurado e utilizado em todo o mundo. A auto-hipnose pode trazer benefícios em um curto período de tempo, quando feita por um profissional capacitado. As consultas de hipnoterapia presenciais, aliadas a uma rotina de auto-hipnose individual, são utilizadas em muitos tratamentos e recomendadas, tanto por pacientes, quanto por psicólogos especialistas em hipnose clínica.


Como fazer uma auto-hipnose?


Para entrar no estado de auto-hipnose, ou de transe, você precisa estar em um local confortável e silencioso. Apoie suas mãos sobre a coxa e olhe para cima, sem levantar a cabeça. O objetivo é levantar os olhos e sentir o embaçamento da visão. Faça esse exercício por cerca de 1 minuto, ou até os olhos pedirem para ser fechados. Feche-os e conte de cem a zero. A cada dois segundos abra as pálpebras, buscando mais uma vez a visão turva, respire fundo de maneira lenta e feche novamente os olhos. Repita o processo até eles insistirem em não abrir mais. Você estará entrando no estado de transe.


Ao atingir esse nível, comece a usar o método chamado de ‘fraseologia no presente’. Que consiste em repetir frases para si mesmo, de modo que elas representem algo que está sendo realizado, por exemplo, “Eu sinto mais paz agora”, “Eu não sinto mais vontade de fumar”, “Estou superando meus traumas”. É importante que as frases sejam ditas no PRESENTE, não diga coisas que você almeja no futuro. Traga suas energias para o momento atual. Algumas pessoas têm dificuldade para elaborar orações durante o estado de auto-hipnose, se for o caso, imagine uma cena onde realiza aquilo que deseja mudar. Imagine uma situação onde não há mais vícios, em um local que traz paz, ou em algum episódio que motive para realizar os objetivos.


Outra dica para melhorar as sessões de hipnose individual é estimular os cinco sentidos básicos, que são: visão, audição, paladar, olfato e tato.


Sinta a roupa sobre a pele, o gosto nas papilas gustativas, o som ambiente que está ao redor, o vento que toca o rosto. A estimulação deve ser feita diariamente, e não só quando em estado de transe. Despertar os sentidos durante o dia-a-dia é um ótimo aliado para que a auto-hipnose traga resultados ainda melhores.


Lembre-se das emoções. Elas são fundamentais para alcançar aquilo que buscamos. Mesmo em transe, sem nos emocionarmos de forma sincera, é tendencioso que as sugestões fraseadas, ou as situações imaginadas, sejam mais fracas.


Por fim, a hora do despertar. Pode ser feito simplesmente abrindo os olhos e saindo do estado de auto-hipnose, porém, algumas pessoas relatam que sentem um estado de ‘ressaca’ ao interromper o transe de maneira rápida. Outra alternativa é falar em voz alta: “Vou contar até cinco, no final irei abrir os olhos e despertar de forma disposta, me sentindo muito bem”, abra as pálpebras.


É importante frisar que a auto-hipnose é como uma meditação, e têm seus benefícios reconhecidos pelos profissionais da área. O ideal é buscar um especialista em hipnoterapia e alinhar uma estratégia especial para você. Nesse texto passamos uma alternativa, mas vale lembrar que nada é melhor que uma consulta com um psicólogo especialista em hipnoterapia para elaborar um tratamento ideal para cada caso.




Agende uma consulta com o especialista em hipnoterapia em São Paulo.

Cel. (11) 98594-4267

E-mail: mindreader@gmail.com