Saúde Mental e Hipnose

Hipnoterapia


A hipnose - ou hipnoterapia - usa relaxamento guiado, concentração intensa e atenção concentrada para alcançar um estado elevado de consciência que às vezes é chamado de transe. A proposta da hipnose é trabalhar com sugestões no inconsciente. A atenção da pessoa está tão concentrada nesse estado que qualquer coisa que esteja acontecendo ao seu redor é temporariamente bloqueada ou ignorada. Nesse estado natural, o paciente pode concentrar sua atenção - com a ajuda de um especialista em hipnoterapia - em pensamentos ou tarefas específicas.


Como funciona a hipnose?


O tratamento com hipnoterapia é geralmente considerado um auxílio à psicoterapia (aconselhamento ou terapia), porque o estado hipnótico permite que as pessoas explorem pensamentos, sentimentos e lembranças dolorosas que possam ter escondido de suas mentes conscientes. Além disso, a hipnose permite que as pessoas percebam algumas coisas de maneira diferente, como bloquear a percepção da dor.


A hipnose pode ser usada de duas formas: como terapia de sugestão ou para análise dos pacientes.


Terapia por sugestão: o estado hipnótico torna a pessoa mais capaz de responder às sugestões. Portanto, a hipnose pode ajudar os pacientes a mudarem certos comportamentos, como parar de fumar ou roer unhas. Também pode ajudar as pessoas a mudar percepções e sensações e é particularmente útil no tratamento da dor.


Análise: Essa abordagem usa o estado de relaxamento para explorar uma possível causa psicológica raiz de um distúrbio ou sintoma, como um evento traumático passado que uma pessoa escondeu em sua memória inconsciente. Uma vez que o trauma é descoberto, ele pode ser tratado em psicoterapia.


Os principais benefícios da hipnoterapia são:


O tratamento com hipnose pode ser amplamente utilizado, de acordo com as necessidades do paciente e o que se busca. Assim, a depender de cada cenário, diversos benefícios podem ser colhidos de sua prática.


Neurológicas: depressões, cefalias e vertigens;

Digestivas: gastrites, halitoses, dispepsias e obstipações;

Respiratórias: asmas, rinites, roncos e apneias;

Sexuais: impotência psicológica, diminuição da libido e ejaculação precoce;

Dermatológicas: alergias e doenças de pele associadas ao emocional;

Cardiovasculares: hipertensão arterial e determinadas arritmias;


A hipnoterapia, se aplicada de maneira ética, correta e segura, traz excelentes benefícios para a vida da pessoa, sem apresentar riscos. Por isso, é importante conhecer as qualificações do Hipnoterapeuta antes de iniciar o tratamento com hipnose.